Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Trail Adaptado Serra da Lousã envolve 150 atletas de diversas instituições

LUSA
08-11-2019 16:14h

Cento e cinquenta atletas vão participar na quarta-feira no 2.º Trail Adaptado Serra da Lousã, organizado pela Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL).

Um dos responsáveis pela iniciativa, Alcindo Quaresma, disse hoje à agência Lusa que o programa, além da prova de “trail adaptado”, ao longo de sete quilómetros, inclui “mais duas atividades de índole desportiva”, o Mini Trail da Castanha e a Caminhada de Outono, com 3,5 quilómetros cada.

A ARCIL pretende que “esta atividade possa vir a tornar-se numa prova inclusiva anual” para pessoas com deficiência intelectual, afirma em comunicado a associação da Lousã, no distrito de Coimbra.

“Qualquer uma das provas terá um percurso misto de estrada e terra, passando por sítios de beleza ímpar da Serra da Lousã, como as aldeias do Chiqueiro, Casal Novo e Talasnal”, adianta na nota.

A participação dos atletas locais nas três provas, nas quais estão inscritos representantes de instituições congéneres, maioritariamente da região Centro, constitui “uma motivação extra para que possam ter atividade física”, afirmou Alcindo Quaresma.

“Eles já andam há algumas semanas a preparar-se para o esforço que vão ter” na quarta-feira, acrescentou o técnico de desporto da ARCIL, que organiza o 2.º Trail Adaptado em parceria com a Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI).

Segundo Alcindo Quaresma, a primeira edição da iniciativa, em 2018, contou com a participação de 120 atletas, enquanto este ano a organização inscreveu cerca de 150.

Financiado ao abrigo de projetos aprovados pelo Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) e Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), o programa é também apoiado pela Câmara da Lousã, Junta de Freguesia de Serpins, Escola Profissional da Lousã, associação Ativar, Montanha Clube e empresa Alves Bandeira.

MAIS NOTÍCIAS