Aguarde...

SAÚDE QUE SE VÊ

Propostas de alteração à Lei de Bases da Saúde sobre PPP rejeitadas

LUSA
19-06-2019 11:53h

As propostas de alteração à Lei de Bases da Saúde sobre as parcerias público-privadas (PPP) foram ontem rejeitadas no parlamento em votação indiciária.

Todas as propostas sobre o enquadramento a dar às PPP na nova Lei de Bases da Saúde foram chumbadas em reunião do grupo de trabalho sobre a revisão do diploma.

As votações terão, agora, de ser confirmadas na especialidade - na comissão parlamentar de Saúde - e em plenário, para efeitos de votação final global.

Neste momento, caso o processo legislativo fechasse, a nova Lei de Bases da Saúde não teria qualquer referência à forma de gestão das PPP, algo que o BE não aceita, alegando que seria uma passadeira para a gestão privada dos estabelecimentos do Serviço Nacional da Saúde (SNS).

Na semana passada, o PS apresentou uma proposta que acentuava a primazia da gestão pública dos estabelecimentos do SNS, admitindo o recurso excecional à gestão privada.

Hoje, o Bloco de Esquerda apresentou uma proposta que revogava o decreto-lei que regulamentava a norma transitória sobre os contratos de PPP na saúde.

Contra as PPP, o PCP apresentou uma proposta a defender a gestão pública das unidades do SNS.

 
 
 

MAIS NOTÍCIAS